http://www.radiofronterafm.com.br/ads.txt

noticias469 Seja bem vindo ao nosso site radiorevistafronteira@gmail.com!

Brasil

Número de chaves PIX cadastradas já é o dobro da quantidade de brasileiros

Publicada em 15/08/22 às 10:40h - 459 visualizações

Radio Fronteira 101,7


Compartilhe
Compartilhar a noticia Número de chaves PIX cadastradas já é o dobro da quantidade de brasileiros  Compartilhar a noticia Número de chaves PIX cadastradas já é o dobro da quantidade de brasileiros  Compartilhar a noticia Número de chaves PIX cadastradas já é o dobro da quantidade de brasileiros

Link da Notícia:

Número de chaves PIX cadastradas já é o dobro da quantidade de brasileiros
 (Foto: Reprodução)

De acordo com dados do Banco Central (BC), o número de chaves PIX cadastradas no Brasil já ultrapassou o tamanho da população do país. Conforme divulgado pelo G1, até julho deste ano foram registradas 478 milhões de chaves, duas vezes mais que os 214,9 milhões de brasileiros

Segundo o BC, 95% das chaves são de pessoas físicas e o tipo preferido é o aleatório, com 39,8% do total. O ranking continua com o CPF (22,7%), número de celular (21%) e endereço de e-mail (14,7%). O tipo de transferência também já desbanca os métodos antigos, como cartão pré-pago, transferências intrabancárias (se processam entre contas abertas na mesma instituição) e débito direto. 

A chave PIX aleatória, a queridinha dos brasileiros conforme pesquisa, é uma combinação de caracteres gerada aleatoriamente para você receber dinheiro sem precisar compartilhar seus dados bancários ou informações pessoais com pessoas desconhecidas. Assim, acaba se tornando uma opção mais segura. 

Desenvolvido em 2018, o PIX foi lançado em novembro de 2020 e de lá para cá o número de usuários cadastrados triplicou – passando de 41 mil para 131 mil. A adesão às funcionalidades PIX Saque e o PIX Troco, que foram lançadas em novembro de 2021, ainda é mais baixa na comparação com o total de transações, mas também vem crescendo.   

Em julho deste ano, o sistema movimentou R$ 933 bilhões em mais de 2 trilhões de transações. No mesmo período as modalidades de Saque e Troco já alcançaram 270 mil transações. 

Apesar da expansão e avanço do sistema financeiro, novos riscos também acabam surgindo. Na última segunda-feira (8), a Superintendência Regional da Polícia Federal em Pernambuco emitiu um alerta sobre um novo golpe que mistura WhatsApp, PicPay e o PIX.

Os criminosos estão utilizando o app de mensagens fingindo ser a carteira digital do PicPay com a promessa de transferir R$ 200 pelo PIX.

A Superintendência Regional da Polícia Federal em Pernambuco emitiu um alerta, na ultima segunda-feira (8), sobre um novo golpe. Os criminosos estão utilizando o WhatsApp, fingindo ser o aplicativo de serviços financeiros PicPay, com a promessa de R$ 200 pelo Pix.

De acordo com a PF, os golpistas enviam um link malicioso para as vítimas pelo mensageiro, se passando pelo app de carteira digital. Na mensagem, eles oferecem uma suposta promoção que dá R$ 200 de prêmio, pelo Pix, por ser aniversário do PicPay a quem responder às perguntas e compartilhar o link com os amigos.

A Polícia Federal divulgou a mensagem utilizada pelos criminosos na íntegra. O conteúdo do texto não foi alterado para a reprodução abaixo:

Participe e Ganhe! Em comemoração ao nosso Aniversário, preparamos algo diferente, e quem ganha presente é você! Preparamos um Quiz muito divertido, chegue até o final do Quiz e receba um Pix de R$ 200 reais! 98.971 Pessoas participando agora … 37.035 Pessoas Receberam R$200 no Pix há 5 minutos …

Pergunta 1 de 4: Esta promoção é em comemoração ao.. ? Páscoa Aniversário – PicPay – Dia Das Mães
Pergunta 2 de 4: Quantos anos você tem ? 18-29 – 30-39 40 – 49 50+
Pergunta 3 de 4: Você já é cliente PicPay? Como você nos avaliaria ? Bom – Muito Bom – Mediano – Não Gosto
Pergunta 4 de 4: Você nos indicaria para amigos ou familiares ? Com Certeza! Não

Caso alguém tenha sido lesado pelo golpe, a Polícia Federal orienta a vítima a procurar a Polícia Civil. É preciso ir até a delegacia mais próxima e registrar um boletim de ocorrência, com as provas da fraude, como capturas de tela (prints) do WhatsApp, áudios e histórico de ligações. A prática configura crime de estelionato.





fronteira/ olhar digital




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (45)999127301

Visitas: 13402305
Usuários Online: 391
Copyright (c) 2024 - radiorevistafronteira@gmail.com
Converse conosco pelo Whatsapp!