http://www.radiofronterafm.com.br/ads.txt

noticias356 Seja bem vindo ao nosso site radiorevistafronteira@gmail.com!

CIDADE

Mototaxistas protestam por segurança e sinalização adequada nos acessos à Ponte da Amizade

Publicada em 30/08/22 às 11:37h - 81 visualizações

Radio Fronteira 101,7


Compartilhe
Compartilhar a noticia Mototaxistas protestam por segurança e sinalização adequada nos acessos à Ponte da Amizade  Compartilhar a noticia Mototaxistas protestam por segurança e sinalização adequada nos acessos à Ponte da Amizade  Compartilhar a noticia Mototaxistas protestam por segurança e sinalização adequada nos acessos à Ponte da Amizade

Link da Notícia:

Mototaxistas protestam por segurança e sinalização adequada nos acessos à Ponte da Amizade
 (Foto: Reprodução)
Mototaxistas de Ciudad del Este e Foz do Iguaçu fecharam o acesso à Ponte Internacional da Amizade pelo lado paraguaio, na manhã de segunda-feira (29), pedindo por mais segurança e sinalização adequada nas vias. A ação ocorreu em resposta à morte de um mototaxista brasileiro, que foi decapitado após colidir contra uma corrente usada como bloqueio em um dos acessos à fronteira. Não havia placas ou qualquer outro indicativo do equipamento no local. 
O piloto, identificado como Sandro Lima, de 41 anos, trabalhava em um estacionamento. No último sábado (27), o homem seguia em direção à Ciudad del Este na companhia de uma mulher. Em uma via de ingresso à aduana ele acabou batendo contra a corrente, que acertou o pescoço dele. 
O motociclista teve a cabeça arrancada, morrendo instantaneamente. A passageira sofreu ferimentos leves e foi levada a um hospital. Conforme o presidente da Associação de Mototaxistas de Foz, o local onde aconteceu o acidente é perigoso, pois não tem sinalização adequada. Além disso, nos fins de semana, a pista é bloqueada por conta da redução do trabalho de fiscalização aduaneira aos sábados e domingos. O trecho é de responsabilidade da Marinha Paraguaia. 
A manifestação de ontem impediu o fluxo de veículos entre as 9h30 e 12h30. Uma longa fila se formou na PIA e equipes da Armada Paraguaia foram deslocadas para evitar um tumulto maior. 
Conforme os trabalhadores, as barreiras, como a que causou a morte do mototaxista, servem apenas para formar congestionamento e facilitar a abordagem de carros com contrabando. Nessas situações os motoristas afirmam que há flagrantes frequentes de exigência de propina. Ainda segundo os manifestantes, diversos motociclistas já sofreram acidentes no local onde está a corrente. 
“Esticaram essa corrente aqui, ele passou na lateral e não viu ela porque não tem sinalização nenhuma, infelizmente morreu. Eles esticam essa corrente para poder fazer o controle melhor do outro lado. Mas de repente está passando aqui o trânsito normal e fecham sem sinalização nenhuma”, disse um mototaxista brasileiro em entrevista à RPC.
Em resposta ao protesto, a Diretoria Nacional de Aduanas (DNA) do Paraguai divulgou um comunicado lamentando a morte do motociclista Sandro e pediu atenção aos transeuntes. 

“A Instituição lamenta o ocorrido e apresenta as suas mais sentidas condolências aos familiares e amigos das pessoas afetadas por este trágico acidente. Ao mesmo tempo, apela à população em geral para que tome precauções e cumpra as normas em vigor no despacho rodoviário, a fim de evitar futuros eventos desta natureza”, disse a DNA. 






fronteira / Gdia




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (45)999127301

Visitas: 13402238
Usuários Online: 401
Copyright (c) 2024 - radiorevistafronteira@gmail.com
Converse conosco pelo Whatsapp!